Monte o seu

Escolha seu Toyota e monte
a versão perfeita para você.

Acessórios

​​​Tudo para deixar​ seu
Toyota ainda mais completo.

Toyota do Brasil

Com operações em quatro estados e no Distrito Federal e uma força de trabalho que soma cerca de 5,6 mil pessoas, a Toyota do Brasil Ltda. é uma subsidiária integral da Toyota Motor Corporation (TMC) e foi a primeira unidade do grupo a contar com uma fábrica fora do Japão à época de sua fundação, há 59 anos. G4-3

Hoje, as operações da TDB englobam quatro plantas industriais em São Paulo, sendo duas de veículos (Indaiatuba e Sorocaba, SP), uma de peças (São Bernardo do Campo, SP) e uma de motores (Porto Feliz, SP), além de três centros de distribuição (Guaíba, RS; Vitória, ES; e Suape, PE), um escritório de representação em Brasília (DF) e um centro de distribuição de peças em Votorantim (SP). G4-5, G4-6

Para se conectar aos seus clientes, a TDB mantém negócios com uma extensa rede de distribuidores, com 236 concessionárias espalhadas por todo o território nacional. Outro importante elo da cadeia são os cerca de 160 fornecedores de peças, serviços, materiais e equipamentos. G4-9, G4-12

Em 2016, a companhia registrou faturamento de R$ 13 bilhões e, pela primeira vez, esteve entre as cinco maiores montadoras brasileiras em vendas. Foram mais de 180 mil unidades comercializadas, com salto de 2,6% em vendas, mesmo em um contexto setorial desafiador.

O reconhecimento global de modelos como o Sistema Toyota de Produção (TPS, na sigla em inglês) e o Toyota Way é reflexo das oito décadas de trajetória global da TMC, uma companhia de referência no setor automotivo, presente em mais de 160 países com suas marcas Toyota, Lexus, Daihatsu e Hino. G4-4, G4-8

Inspirada pela matriz, a TDB aposta na cultura da melhoria contínua (kaizen), na qualidade e no respeito às pessoas e ao ambiente para potencializar seus resultados e sua reputação, construindo laços duradouros com clientes, colaboradores e comunidades e operando com o uso eficiente de recursos naturais. Por meio da Fundação Toyota do Brasil, também reforça seu compromisso com a cidadania, a educação e a defesa do meio ambiente brasileiro.

TDB G4-9, G4-12

59 anos
de Brasil


5,6 mil
colaboradores


180 mil
unidades comercializadas


8,8%
de market share


+de 160
fornecedores relevantes (materiais e insumos)


R$ 13 bilhões
faturamento total no ano

236 concessionárias:

Norte
20

Nordeste
40

Centro-Oeste:
23

Sudeste
104

Sul
46

DF
3

TMC G4-9

1º lugar global
em vendas de automóveis


80 anos
de história


+ 300 mil
colaboradores

27.597,1 bilhões
de ienes em vendas


10,25 milhões
de veículos vendidos
(marcas Toyota, Lexus, Daihatsu e Hino)

Onde operamos G4-5

Fábricas & sede

São Bernardo do Campo (SP)
Sede corporativa e produção de peças
Colaboradores: 1.464
Inauguração: 1962

Indaiatuba (SP)
Produção do Corolla
Colaboradores: 1.999
Inauguração: 1998

Sorocaba (SP)
Produção do Etios (hatchback e sedã)
Colaboradores: 1.729
Inauguração: 2012

Porto Feliz (SP)
Produção de motores (Etios)
Colaboradores: 346
Inauguração: 2016

Centros de distribuição

Guaíba (RS)
Centro de distribuição
Colaboradores: 15
Inauguração: 2005

Vitória (ES)
Centro de distribuição
Inauguração: 2009

Votorantim (SP)
Centro de distribuição de peças
Inauguração: 2012

Suape (PE)
Centro de distribuição
Inauguração: 2015

Escritório

Brasília (DF)
Escritório de representação
Colaboradores: 2
Inauguração: 2005

Portfólio G4-4

Corolla

Lançado em 20 de outubro de 1966 no Japão, é líder absoluto em vendas na categoria de sedãs médios em todo o planeta, com fabricação em 13 países e mais de 1,3 milhão de unidades comercializadas todos os anos, em cerca de 150 mercados. Desde 1994, o sedã é vendido no Brasil, já tendo alcançado mais de 740 mil unidades comercializadas.

Em sua linha 2018, lançada ao fim do ano fiscal, o Corolla ganhou novidades no visual, novos equipamentos de série e uma nova versão esportiva, intitulada XRS. Entre os itens estão controles eletrônicos de tração e estabilidade; assistente de partida em rampas e sete airbags desde a configuração de entrada; e versões especiais para frotistas e pessoas com deficiência.

Etios

A linha 2018 do compacto traz um diferencial com marca nacional: um desenho renovado, desenvolvido integralmente no centro de inovação da planta de São Bernardo do Campo. Com versões hatchback e sedã, o veículo mantém o motor Dual VVT-i de 1.3L e 98 cv como item de entrada, além de oferecer em suas versões itens como transmissão automática e painel de instrumentos Toyota Smart Screen, único no segmento de carros compactos. Há, ainda, equipamentos de série nas diferentes versões (X, XS, XLS, Cross e Platinum).

Prius

Na rede autorizada brasileira desde 2013, é a aposta da Toyota para a introdução das tecnologias híbridas no mercado brasileiro, já tendo conquistado posição de destaque com 1.552 unidades vendidas no País até o fim do ano fiscal. Em sua mais nova geração, o veículo foi montado no conceito da Nova Arquitetura Global da Toyota (TNGA, na sigla em inglês), com melhor conforto e dirigibilidade, centro de gravidade mais baixo e coeficiente aerodinâmico reduzido.

Hilux

Com posição de liderança em seu segmento, a picape Toyota, fabricada na Argentina, foi disponibilizada em sua nova geração nas versões Chassi-Cabine, Cabine Simples, STD, SR, SRV e SRX – esta última, uma inédita topo de linha. Diversos itens estão disponíveis em todas as versões, com foco em conforto e dirigibilidade: tração nas quatro rodas, direção hidráulica progressiva, airbags de joelho para o motorista (além dos obrigatórios) e medidores de economia de combustível.

SW4

O utilitário esportivo tem em sua versão mais recente uma nova família Flex, com três opções em versão única: (1) SR de cinco assentos com câmbio automático; (2) SR de sete assentos com câmbio automático; e (3) de cinco lugares com câmbio manual, voltada apenas para vendas diretas, todas com tração 4x2. A tecnologia Dual VVT-i é outro diferencial em performance.

Camry

O sedã premium da Toyota ganhou nova versão, apresentada no Salão de Detroit no começo do ano fiscal 2017/2018. Com uma renovação no estilo e na estrutura, o veículo ganhou linhas mais arrojadas, também com base na plataforma TNGA, adotada pelo Prius. A motorização contará com um novo 3.5 V6 e um quatro cilindros de 2,5 litros, com câmbio automático de oito marchas. Além disso, o modelo será o primeiro a oferecer o Entune, novo sistema multimídia da marca.

RAV4

Ao longo de 2017, o modelo terá sua nova versão comercializada no Brasil. Com novidades no design, o utilitário esportivo mantém motor 2.0 VVT-i 16V de 145 cv e 19,1 kgfm, com câmbio CVT que simula sete velocidades e tração 4x2, com versão única. Entre os itens de série estão bancos de couro, sete airbags, quatro de instrumentos com tela TFT colorida e rodas de liga-leve de 17 polegadas.

Nossa história

A chegada da Toyota ao Brasil coincide com um período de ampla industrialização, na década de 1950. Foi no País que a matriz TMC decidiu implantar a primeira operação fora do Japão, em São Paulo, com a montagem do modelo Land Cruiser. De lá para cá, foram marcos a instalação de novas unidades, o mergulho nas necessidades do mercado local e a nacionalização de parcela importante da produção, contribuindo para a geração de tributos e o desenvolvimento nacional.

Confira alguns destaques a seguir.

1958
Início da montagem de veículos no Brasil e abertura de escritório em São Paulo


1962
Inauguração da 1ª fábrica Toyota fora do Japão, situada na cidade de São Bernardo do Campo (SP), para fabricação do jipe Bandeirante


1997
Início das importações de modelos: a Hilux, por exemplo, vem da Argentina


1998
Inauguração da fábrica de Indaiatuba e nacionalização da produção do Corolla


2001
Fim da fabricação do Bandeirante


2003
Criação da Toyota Mercosul, a fim de alinhar a gestão corporativa das subsidiárias da região


2005
Inauguração do centro de distribuição em Guaíba (RS), voltado à importação e adaptação das picapes Hilux e SW4 fabricadas em Zárate (Argentina)


2009
Pontapé inicial das obras da nova fábrica de Sorocaba (SP)

2012
Inauguração da unidade de Sorocaba, primeira a trazer ao País o conceito ecofactory; comercialização do compacto Etios; anúncio da importação do Prius ao Brasil


2013
TDB inicia a exportação do Etios para outros mercados da América do Sul


2014
Toyota anuncia a construção de nova fábrica em Porto Feliz (SP), voltada à produção de motores


2015
Anúncio da transferência da sede corporativa para a planta de São Bernardo do Campo, que começa a ser revitalizada no projeto SBC Reborn


2016
Inauguração da fábrica de motores de Porto Feliz e do centro logístico de Suape; TDB encerra o ano fiscal, pela primeira vez, na 5ª colocação do mercado nacional


2017
Conclusão da segunda fase do projeto SBC Reborn; inauguração do primeiro Centro de Pesquisa Aplicada (CPA) Toyota na América Latina; início do projeto de expansão da unidade de Porto Feliz

Reconhecimentos relevantes – 2016/2017

  • Prêmio AutoData – A TDB foi a grande campeã da 17ª edição do Prêmio AutoData com três reconhecimentos: Montadora de Automóveis e Comerciais Leves, Personalidade do Ano e o prêmio máximo Empresa do Ano.

  • J. D. Power Brasil – Em 2016, a TDB obteve, pelo quarto ano consecutivo, a mais alta qualificação na pesquisa Sales Satisfaction Index (SSI) – índice de satisfação do consumidor em relação ao processo de vendas de veículos novos. A Toyota também foi reconhecida na categoria Customer Service Index (CSI – satisfação dos clientes com serviços de pós-venda) pelo segundo ano consecutivo.

  • Os eleitos – Pesquisa promovida pela revista Quatro Rodas, reconheceu o compacto Etios como o mais bem avaliado por seus proprietários.

  • Os Melhores 2017 – A eleição do Jornal do Carro, em sua 11ª edição, envolveu 25 categorias. O híbrido Prius foi eleito o melhor na categoria Carro Verde, e a Toyota foi eleita pelo público como a montadora com melhor durabilidade dos veículos.

  • Best Cars 2016 – Criado em 1996, o prêmio reconheceu em sua edição de 20 anos o Corolla como vencedor da categoria Sedã Médio. No segmento Best Brands, que avalia a percepção institucional das marcas, a Toyota foi reconhecida nas categorias Satisfação do Cliente e Meio Ambiente.

  • Prêmio Época Reclame AQUI – A Toyota foi reconhecida na categoria Fabricante de Veículos da premiação, que reconhece as práticas de relacionamento e solução de problemas de clientes.

  • Na sua 10ª participação, a TDB conquistou o prêmio inédito Platinum Award no Global Eco Award da TMC, com o tema "Redução de CO2”. O prêmio é um reconhecimento da matriz, que considerou as iniciativas e práticas na redução de consumo de energia da TDB como as melhores entre todas as afiliadas Toyota do mundo.

Governança e gestão

O ano fiscal 2016/2017 foi marcado por novidades na estrutura de governança da Toyota no Brasil e na América Latina. A partir de 2 de janeiro de 2017, a presidência da TDB passou a ser ocupada por Rafael Chang, antes atuante nas subsidiárias do Peru e da Venezuela e também com passagens pela matriz, no Japão.

Chang dá sequência à gestão de Koji Kondo, que retornou à matriz TMC após um ciclo de importantes investimentos na operação brasileira – como a inauguração da planta de Porto Feliz (SP), a revitalização da fábrica de São Bernardo do Campo e a abertura de um novo centro logístico no Nordeste.

Subsidiária de capital fechado, 100% controlada pela TMC, a Toyota do Brasil mantém um modelo de governança alinhado à matriz japonesa e à região da América Latina e Caribe. Desde 2015, uma liderança designada para a região – o CEO Steve St. Angelo – busca reforçar a sinergia entre as subsidiárias, com destaque para o Brasil (TDB) e a Argentina (TASA), que, além de atender o mercado doméstico, têm relevância regional como exportadoras de veículos. G4-7

Na TDB, os principais órgãos de governança são o Board of Directors (BOD) e o Directors Meeting. Além do Código de Ética, a Authorization Policy é o principal documento que estabelece diretrizes de atuação, incluindo alçadas, instâncias, funções e esferas decisórias dos executivos. G4-34

Cabe ao BOD, composto do chairman, do presidente e de vice-presidências em áreas específicas, além de um secretário, reunir-se mensalmente, analisar os resultados e definir estratégias para o mercado brasileiro. O Directors Meeting é formado por diretores (estatutários ou não) e vice-presidentes e atua na gestão de projetos e ações para cumprimento dos objetivos estratégicos.

Como apoio à liderança, há ainda os Functional Meetings, grupos de trabalho que abordam temáticas específicas e subsidiam tomadas de decisão.

A Toyota do Brasil não possui membros independentes ou não executivos em sua estrutura de governança. A matriz TMC obedece a critérios dos mercados em que atua e requisitos relacionados à presença de suas ações nas bolsas de valores de Nagoya, Tóquio, Osaka, Fukuoka e Sapporo (Japão), Nova York (Estados Unidos) e Londres (Reino Unido).

O modelo de tomada de decisões varia conforme a matéria. O BOD é normalmente responsável direto por decisões que abrangem o mercado brasileiro; porém, algumas medidas são comunicadas ou devem ser aprovadas formalmente pela matriz TMC.

Como tomamos decisões G4-34

Ética e integridade G4-56

Na Toyota, todos os colaboradores são sensibilizados quanto a temas de ética e integridade por meio do Código de Conduta. O documento, disponível em versões digital e impressa e disseminado pela intranet, apresenta os compromissos da empresa em relação a temas de conformidade, abrangendo as relações entre a TDB e fornecedores, clientes, governos e demais públicos.

No código, são tratados direta ou indiretamente os temas de direitos humanos, diversidade, combate à corrupção, desvios éticos e prevenção de conflitos de interesse. Um dos temas-chave, a diversidade, é tratado de forma explícita quando a Toyota afirma selecionar, contratar, desenvolver, promover, disciplinar e oferecer condições de trabalho sem distinção de raça, cor, crença religiosa, origem, sexo, orientação sexual, estado civil, idade, deficiência ou qualquer outra categoria protegida por lei. Junto do Regulamento Interno, o código é o principal guia para uma boa atuação de quem trabalha e/ou representa a Toyota.

Periodicamente, treinamentos ligados a temas de ética e conduta são disponibilizados aos colaboradores, reforçando as orientações do documento e os procedimentos da TDB para lidar com casos de não conformidade.

No ano fiscal 2016/2017, o principal destaque foi a revisão do Código de Conduta. A fim de disseminar sua mensagem, foi feita uma campanha de reforço, informativa, para que os colaboradores pudessem relembrar os principais pontos do código. Outra ação, com colaboradores mensalistas, envolveu o preenchimento de um formulário de conhecimento do código. Por meio da ferramenta, também era possível reportar possíveis conflitos de interesse.

Transparência

A TDB tem uma estrutura própria para o acolhimento, análise, tratamento e resposta a denúncias, queixas e registros formais sobre potenciais descumprimentos do Código de Conduta. A direção da organização é diretamente envolvida, na condição de supervisora ou coordenadora, com possibilidade de acionamento da matriz TMC em casos complexos.

Para colaboradores e parceiros de negócios, é oferecido o Canal Ético, disponível por telefone, internet ou e-mail para registro de denúncias sobre desvios, fraudes, conflitos de interesse e corrupção. Os contatos são registrados com garantia de anonimato e passam para avaliação pelo Comitê Ético.

Coordenado pela área de Auditoria Interna, com participação de gestores e diretores de áreas como Jurídico e Recursos Humanos, o comitê avalia os casos reportados, elabora pareceres e os comunica à Presidência e à Diretoria de Recursos Humanos. Em caso de denúncias ligadas à alta liderança da TDB (presidente ou diretor financeiro), a análise dos casos é feita pela matriz TMC.

Auditoria Interna

A TDB também mantém área dedicada à execução, gestão e monitoramento das estruturas de controles internos da organização, em obediência às diretrizes estabelecidas na Lei Americana Sarbanes-Oxley (SOX).

Na companhia, os processos de auditoria são definidos junto com a matriz TMC ou em nível local. A ideia é fortalecer a cultura de gestão de riscos, controles e verificação da segurança dos processos da subsidiária. Cabe à direção da TDB monitorar a eficiência e a eficácia dos controles internos.

Além de auditorias próprias, a TDB é submetida a processos de verificação pela matriz TMC, em visitas periódicas ao Brasil. A última ocorrência desta natureza foi no ano fiscal 2016/2017.

Visão e estratégia

Ao longo de oito décadas, a Toyota Motor Corporation construiu um modelo de negócio reconhecido globalmente por suas bases de eficiência e busca contínua da produtividade. A fim de atualizar-se sem abrir mão do que caracteriza o jeito Toyota de operar, a companhia veio incorporando aspectos como a redução de impactos ambientais, a inovação tecnológica e a harmonia com comunidades e o planeta.

Todo colaborador da Toyota no mundo deve adotar, de maneira transversal, dois modelos em suas práticas cotidianas: o Sistema Toyota de Produção (TPS) e o Toyota Way.

O primeiro, hoje adotado em diversos segmentos da indústria e sinônimo do conceito de produção enxuta, foi concebido pela matriz TMC a fim de elevar a patamares máximos de produtividade, padronização e qualidade os processos da companhia. Mais recente, o Toyota Way, formalizado em 2001, é uma diretriz da TMC para aprofundar modelos gerenciais e de negócios, combinando a cultura da melhoria contínua ao respeito às pessoas (veja no infográfico adiante).

Transversal a essas diretrizes, a metodologia kaizen (melhoria contínua) é um compromisso da Toyota com a diminuição de desperdícios, riscos e incidentes de qualidade e segurança ao longo da cadeia de valor. O conceito é adotado nas operações industriais, nas áreas de suporte e nas relações com fornecedores e distribuidores da rede autorizada.

Como trabalhamos G4-56

Sistema Toyota de Produção (TPS)

Critérios

  • Qualidade assegurada: Somente as unidades com qualidade devem seguir para os processos subsequentes, evitando falhas em cadeia
  • Flexibilidade de produção: Adaptabilidade às variações de demanda
  • Respeito à condição humana: Foco em criatividade, inovação e trabalho em equipe, bem como na confiança e no respeito mútuo

Filosofias integradas

  • Produção Just in Time: Produzir e transportar o necessário, no tempo necessário e na quantidade necessária
  • Jidouka: O conceito propõe 100% de qualidade na produção de peças, além da prevenção a defeitos ou falhas que sigam pelo processo sem identificação prévia. Em anormalidades, o colaborador deve interromper toda a produção para efetuar ajustes

O JEITO TOYOTA DE FAZER NEGÓCIOS

O TOYOTA WAY é uma filosofia, um padrão e um farol orientador para a organização. Ele exprime nossa cultura, nossas crenças e nossos valores por meio de dois pilares transversais.

Toyota Way

Melhoria contínua


DESAFIO
Enfrentando os desafios com coragem e criatividade


KAIZEN
É possível evoluir, melhorando as operações e os negócios.


GENCHI GENBUTSU
Identificação dos fatos concretos para tomar decisões adequadas.


Respeito pelas pessoas

RESPEITO
Buscar entendimento e confiança mútua em todos os níveis.

TRABALHO EM EQUIPE
Estímulo ao desenvolvimento de todos os colaboradores.

O que nos move
Melhoria contínua

Por meio do kaizen, elemento vital de nossa cultura, aplicamos melhoria contínua na operação, em aspectos ambientais e na comunidade.

Indicadores ambientais

Ano a ano, temos melhorado nossa performance
de redução no consumo de água
(2016/2017 x 2015/2016)

Fundação Toyota do Brasil

Aplicação dos métodos e da filosofia Toyota em ações ambientais e educacionais.

Arara AzulToyota APA Costa dos CoraisAmbientação

Veículos Ecoeficientes

De forma voluntária, participamos do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV)
8 modelos de veículos com nota A de emissões em suas categorias (2016/2017)

Ecofactory

Conceito propõe soluções tecnológicas para dar mais eficiência às instalações

R$ 67 milhões em investimentos no projeto SBC Reborn


100% de energia oriunda de fontes renováveis

Cliente em primeiro lugar

Respeito e confiança do cliente reduzem o volume de reclamações

Reclamações (por 10 mil veículos em operação)
116,0 2015/2016
107,3 2016/2017

159

fornecedores certificados na norma ISO 14001

R$ 6 milhões

em investimentos em ações ambientais e educacionais

2%

de redução nas emissões por veículo produzido
(2016/2017 x 2015/2016)

100%

da rede de concessionárias integrada ao programa ECO Dealer

O que almejamos
Crescimento sustentável

Baseados na melhoria contínua, em nossos valores e em nossa cultura, buscamos refletir nossa evolução nas comunidades.

MAIS COMPETITIVOS E RENTÁVEIS

Alcançamos, no ano fiscal 2016/2017


5ª colocação no Brasil
no mercado brasileiro em vendas


de 6,8% (2015) para 8,8% (2016)
salto em participação de mercado

MAIS PRESENTES NO BRASIL

Novas operações e centros


Planta de Sorocaba (2012)


Entrada dos híbridos no Brasil – Prius (2013)


Centro logístico de Suape (2015)


Fábrica de motores de Porto Feliz (2016)

MAIS RECONHECIDOS


A Toyota é a marca automotiva mais valiosa do mundo
US$ 28,7 BILHÕES
(BrandZ Top 100 Most Valuable Global Brands)


No Brasil, é líder isolado no segmento de sedãs médios com o Corolla
+ DE 40%
das vendas da categoria no País (Fenabrave)

Visão Global: rumo a 2020 G4-56

Em março de 2011, a matriz TMC anunciou ao mercado uma nova visão de longo prazo para o negócio.

Gerada após os aprendizados decorrentes de perdas financeiras na crise econômica de 2008, bem como após problemas de qualidade enfrentados em alguns mercados, a Visão Global Toyota 2020 articula uma série de compromissos e objetivos da empresa para manter sua reputação e confiabilidade e garantir a sustentabilidade do negócio.

Em sintonia com as diretrizes globais, a TDB adota a Visão 2020 em seus processos e relações. Representado como uma árvore, o modelo estratégico trata de questões transversais ao negócio – como a necessidade da satisfação do cliente, a segurança, a mobilidade urbana e os impactos ambientais na produção e no uso dos veículos.

Tendo o Toyota Way como “tronco” desta árvore, com raízes que representam os princípios e valores da companhia, a Visão 2020 reforça a cultura organizacional e estipula “o que deve” ser feito pela TMC e suas subsidiárias em prol da perenidade do negócio. Cabe a cada unidade definir o “como fazer”, de acordo com suas necessidades operacionais.

diagrama-visao-global

Execução da estratégia: hoshins

A fim de concretizar a visão de negócio, a TMC estabelece anualmente hoshins – objetivos e ações táticos anuais que orientam as diferentes unidades de negócios e estabelecem critérios de análise pela liderança.

A construção dos planos é feita pela TMC, com apoio das lideranças dos mercados, nos níveis global (hoshin TMC), regional (como o definido para a América Latina e o Caribe) e nacional (caso da TDB).

Além dessas estratégias, instrumentos como o Desafio Ambiental Toyota 2050 definem compromissos e metas de longo prazo para aspectos não financeiros, incluindo o uso de recursos naturais e o perfil dos produtos da companhia.

Veja, a seguir, os resultados referentes ao hoshins do ano fiscal 2016/2017 e as metas para o próximo período.

Hoshin 17/18

Perseguir o crescimento sustentável, construindo uma estratégia de negócio consolidada (portfólio de produtos, processo de produção, vendas, engenharia e resultados)
Maximização de lucros da TDB, em sintonia com o plano original
Fortalecer nossa competitividade no mercado global por meio de uma operação estável, com mais produtividade e flexibilidade
Aprimorar a sustentabilidade do negócio visando reduzir a exposição a câmbio da organização
Conduzir com sucesso os projetos de inovação em produtos (três) definidos para o ano
Solidificar a base para o fortalecimento do negócio da TDB em pilares como cultura de segurança; cliente em primeiro lugar; controles internos e governança; satisfação e colaboradores e reforço do Toyota Way
Modificar modos de trabalho: mindset de unidade de negócios; reforço de atividades com valor agregado e alocação de mão de obra; adaptação à nova estrutura regional

Ações de destaque

Apesar das condições desafiadoras para o setor automotivo brasileiro, a TDB investiu nos últimos anos em diversos projetos que reforçam seu compromisso de longo prazo com o País. Confira alguns destaques


Porto Feliz: mais produção

Em novembro de 2016, foi anunciada a expansão da planta de motores de Porto Feliz, que passa a produzir propulsores para o sedã médio Corolla a partir do segundo semestre de 2019. A unidade, inaugurada no ano fiscal 2015/2016 após R$ 580 milhões em investimentos, agora receberá mais R$ 600 milhões e gerará 200 novos postos de trabalho, contribuindo para abastecer as fábricas de Indaiatuba e Sorocaba com motores 100% nacionais.

174 mil motores/ano
Aumento da produção em Porto Feliz


Padrão exportação

Desde 2013, a TDB exporta veículos produzidos em solo nacional para mercados latino-americanos, firmando-se como uma montadora de relevância regional para as estratégias de negócio. Os modelos Corolla e Etios, fabricados em Indaiatuba e Sorocaba, são atualmente comercializados na Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Honduras e Costa Rica.

6 países latino-americanos
recebem veículos produzidos em solo brasileiro


De olho no futuro

A Toyota foi a montadora pioneira na introdução da tecnologia híbrida no Brasil – e mantém liderança no segmento por meio do Prius, que alcançou a marca de 485 unidades vendidas ao fim de 2016. Com participação em fóruns setoriais e em diálogo com governos e instituições, a companhia busca fomentar condições competitivas para a popularização de tecnologias como os veículos híbridos, elétricos e movidos a células de combustível, em uma agenda positiva do setor (leia mais em Poder público e comunidade e Mobilidade do futuro).

485 unidades
do híbrido Prius comercializadas em 2016 no Brasil

Nossa performance

Sob influência da valorização do iene, a matriz TMC anunciou queda no lucro líquido ao final do ano fiscal 2016/2017. O resultado líquido alcançou 1,831 trilhão de ienes, o equivalente a US$ 16 bilhões, 21% abaixo do ano anterior. Já o volume de vendas teve aumento de 0,2% em 2016 (janeiro a dezembro), alcançando 10,18 milhões de veículos (contra 10,15 milhões em 2015/2016).

As vendas globais foram apoiadas por aumento de 5,5% nas vendas do Japão; já no mercado externo, houve retração de 0,6% nos emplacamentos, com menor demanda na América do Norte e Oriente Médio e África. Para 2017, a estimativa é que haja aumento de vendas na TMC para 10,23 milhões de veículos.

A Toyota do Brasil teve um ano de conquistas. Pela primeira vez, a fabricante encerrou o ano na 5ª colocação do mercado nacional em vendas, com 8,8% de market share. Além disso, teve um crescimento de 2,6% nas vendas, mesmo diante da conjuntura macroeconômica difícil no País.

Entre as medidas adotadas para superar um dos períodos mais adversos da história do setor automotivo brasileiro, a TDB apostou em duas medidas diretamente conectadas à estratégia: em primeiro lugar, reforçou sua política de exportações, com foco na comercialização de veículos para outros mercados da América Latina. Além disso, deu continuidade aos planos de reforço da produção e do abastecimento locais da operação, reduzindo a dependência de peças e componentes oriundos de importações, mais expostas à variação cambial.

Contexto e cenário

O mercado brasileiro enfrenta dificuldades significativas no setor automotivo, com uma retração de mais de 20% em vendas durante 2016, de acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No eixo da produção, a Anfavea divulgou redução de 11,2% na atividade das montadoras, contrastando com um ganho de 24,7% nas exportações de veículos, que atingiram a marca de 520,2 mil unidades.

Dando sequência a um ciclo de queda do segmento, 2016 foi o quarto ano consecutivo com recuo nos emplacamentos – que alcançaram 2.050.327 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Segundo as entidades setoriais, porém, a expectativa é de virada no ciclo a partir de 2017, quando se projeta uma alta de cerca de 2,4% em vendas.

Evolução do market share da TDB - Brasil

TDB: vendas em números

Hilux
33.969 unidades
+ 3,2% (comparativo ano calendário 15 x 16)

SW4
12.175 unidades
+40%

Etios
67.768 unidades
+ 10%

Corolla
64.737 unidades
- 5%

RAV4
1.080 unidades
- 79%

Prius
485 unidades
+ 128%

Camry
47 unidades
- 13%

Lexus (outros)
453 unidades
+ 5%

Total: 180.714 unidades

Exportações

Dando continuidade à sua estratégia de fazer do Brasil uma plataforma de produção, especialmente por meio do compacto Etios, a TDB encerrou 2016 com 43.561 unidades exportadas para outros mercados da América Latina, 16% acima de 2015.

O destaque principal foi o compacto Etios (versões hatchback e sedã), hoje comercializado na Argentina, no Paraguai, no Uruguai, no Peru, na Costa Rica e em Honduras. No total, foram 26.424 unidades exportadas, 17,5% acima de 2015.

Google+