Produção

TPS – Sistema Toyota de Produção 

No processo de produção de um veículo, muitos aspectos que podem impactar o meio ambiente são gerados e, por isso, é importante tomarmos ações diárias e imediatas visando à harmonia entre a produção e a preservação do meio ambiente.

Assim como em todo o mundo, na Toyota do Brasil os veículos são produzidos com base no Sistema Toyota de Produção – TPS, filosofia de gerenciamento que tem por meta a otimização de todos os processos, a eliminação de desperdícios e a fabricação de produtos que satisfaçam as necessidades do mercado.

Maior qualidade e preços competitivos, produzindo somente o necessário e no momento certo, sintetizam a excelência que o TPS tanto preza. A redução de resíduos, do consumo de água, de energia e das emissões de gases para a atmosfera são conseqüências da eficiência do sistema.

O TPS também previne falhas e aumenta a eficácia de seus processos. Porém, o que torna o TPS respeitado e reconhecido em todo o mundo é a sua capacidade de oferecer e garantir aos clientes, veículos com elevados padrões de qualidade, confiabilidade e durabilidade.


Produção Sustentável

A Toyota, por filosofia, tem um forte compromisso com a sociedade e o meio ambiente. Empenhada em desenvolver melhorias contínuas em seu papel de empresa socialmente responsável, valoriza a cidadania por meio do comprometimento com a comunidade e da aplicação de recursos e conhecimentos para o desenvolvimento social e ambiental.

Os processos industriais da empresa estão em constante evolução, com foco na maximização da sua eficácia e minimização dos impactos sociais e ambientais. Para isso, são atualizados anualmente os objetivos e metas da empresa, buscando a redução de consumos de energia, emissões atmosféricas e gerações de resíduos, planejando suas atividades a médio prazo.

Um dos objetivos ambientais da Toyota é reduzir ao mínimo os impactos ambientais causados pelos resíduos gerados em seus processos.
Para atingir tal feito, a Toyota busca reduzir a geração desses resíduos utilizando e reutilizando ao máximo o que seria descartado, e para o que foi gerado sem possibilidade de reutilização ou reciclagem, encaminhando-o para o co-processamento ou incineração.

Compartilhe
Impresso em dinsdag 16 september 2014

CSS is deactivated in the browser