Rotacione o dispositivo

A vocação familiar do Toyota Corolla

O Corolla é o mais emblemático produto da Toyota: a 11.ª geração está aí para comprovar a longevidade do sucesso de um modelo que veio para ficar e ficou mesmo, frase publicitária associada, nos anos 60 do século passado, à chegada da marca nipônica, em força, ao mercado nacional (1966).

Quase meio século volvido e 40 milhões de unidades vendidas, o Corolla está naturalmente, mais atraente e moderno. Construído em 16 fábricas e vendido em 150 países, continua a ser aposta de sucesso. E, atributos não faltam, desde a estética mais arrojada, mas não muito, de modo a gerar consenso: nova grelha inferior em forma de trapézio e de maiores dimensões, linhas estéticas um pouco mais agressivas, com a forma da bagageira a dar um certo ar de coupé de quatro portas.

O interior é, em tudo, semelhante ao do Auris, diferindo apenas em alguns pormenores, reveladores de maior qualidade, predicado em que o bem insonorizado Corolla marca pontos, tal como na habitabilidade. Mais comprimento (99 mm) mais baixo e mais leve, este Toyota proporciona viagem confortável aos passageiros do banco traseiro, dada a ausência do sempre incômodo túnel central da transmissão.

Ao volante, a posição não merece qualquer reparo, é muito boa mesmo, uma vez que as regulações proporcionam o acerto ideal; de resto, a acessibilidade dos comandos torna intuitiva a sua utilização.

Seguimos viagem com o Corolla SD 1.4D-4D (90 cv): o desempenho do motor, apesar de ser mera evolução do bloco da anterior geração, é honesto, tem boa capacidade de resposta a baixa rotação, atinge bom nível de performances e consumos muito moderados – conseguimos médias inferiores a 6,0 l/100 km – , justificando em absoluto a vocação familiar deste modelo.

A suavidade da bem escalonada caixa manual de seis velocidades é atributo relevante; a direção precisa e a suspensão eficaz e proporciona superior grau de conforto, mesmo em pisos mais deteriorados.

Referência para o bom nível do equipamento, muito completo e a revelar-se mais-valia, a par da bagageira cuja capacidade de 452 litros é superior em significativos 92 litros em relação ao Auris.

Razões de sobra para que o Toyota Corolla se mantenha na estrada do sucesso que tem conhecido até aqui.

 

Fonte: TSF Motores

 

image
Google+