Rotacione o dispositivo

Dois novos peixes-boi chegam à APA Costa dos Corais

Na última semana, dois novos peixes-boi-marinhos (Trichechus manatus manatus) chegaram à cidade de Porto de Pedras (AL), uma das cidades da APA (Área de Proteção Ambiental) Costa dos Corais, no Nordeste. A atividade faz parte das ações de conservação do projeto Toyota APA Costa dos Corais, uma parceria público-privada entre o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), a Fundação SOS Mata Atlântica e a Fundação Toyota do Brasil, que vêm reintroduzindo a espécie, ameaçada de extinção, no litoral alagoano, permitindo assim um incremento populacional na região.

Arati e Luiz Gonzaga, ambos machos, saíram da Ilha de Itamaracá (PE), onde viviam em um cativeiro de reabilitação, e foram para Porto de Pedras (AL) para um recinto de aclimatação, localizado no Rio Tatuamunha. Agora, os dois animais permanecerão no cativeiro de aclimatação por um período mínimo de três meses, para que possam melhor se adaptar às condições ambientais que encontrarão após a soltura. Nesse cativeiro, os animais terão contato com outros de mesma espécie e ambos os sexos, mas também com animais de outras espécies, tais como peixes, crustáceos e outros.

Além disso, aprenderão a sobreviver com as mudanças de salinidade, altura de maré e temperatura da água, de forma gradativa e sempre acompanhada por equipe de técnicos e tratadores capacitados. Constantemente, serão realizadas avaliações clínicas e comportamentais desses animais, para o momento que se verifique que eles estejam com comportamento satisfatório e boa saúde possam ser soltos na natureza.

Atualmente, o recinto de aclimatação de peixe-boi-marinho em Porto de Pedras (AL) é o único em atividade no Brasil, contribuindo para o repovoamento da espécie na região da APA.

Arati e Luiz Gonzaga

Arati é um macho adulto com cerca de sete anos, que foi resgatado em 2010 em Aquiraz, no Ceará. Atualmente o animal está com aproximadamente 381 quilos e medindo 279 centímetros de comprimento total. Já Luiz Gonzaga tem cinco anos e nasceu em cativeiro. Por ter nascido nessas condições, permaneceu durante a fase de filhote amamentando na própria mãe, tendo sido separado somente após os dois anos de idade. O animal está com 428 quilos e 289 centímetros de comprimento total.

Sobre a Fundação Toyota do Brasil

Criada em abril de 2009, a Fundação Toyota do Brasil atua na preservação ambiental e na formação de cidadãos. Além das novas iniciativas surgidas com a sua instituição, a Fundação Toyota do Brasil unificou e ampliou todos os projetos de responsabilidade social em andamento que estavam sob a responsabilidade da montadora Toyota do Brasil.

Nacionalmente, além do Projeto Arara Azul, a Fundação Toyota do Brasil patrocina desde 2009 o Projeto Toyota APA Costa dos Corais, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do governo federal. O projeto prioriza a conservação dos recifes de corais e ecossistemas associados ao peixe-boi-marinho em uma área de 413 mil hectares nos estados de Alagoas e Pernambuco.

Localmente, a entidade agrega ainda as ações sociais implantadas e mantidas nas comunidades nas quais a empresa possui unidades, como Indaiatuba (SP), Guaíba (RS), Porto Feliz (SP), Sorocaba (SP) e São Bernardo do Campo (SP). As iniciativas compreendem as áreas de educação, meio ambiente e cultura e contam com o apoio dos colaboradores da empresa como voluntários.

Fonte: Toyota Imprensa

image
Google+