Rotacione o dispositivo

Missão encerrada: Toyota FJ Cruiser deixa de ser produzido

Apresentado em 2003 como conceito, o Toyota FJ Cruiser ganhou as linhas de produção três anos depois, em 2006. O modelo nasceu com o legado deixado pelo lendário Bandeirante, além da missão de enfrentar mitos como Land Rover Defender, Jeep Wrangler e os já extintos modelos da Hummer. Contudo, tal missão do robusto japonês chegou ao fim: a linha 2014 foi a última do FJ Cruiser, que terá sua produção encerrada ainda este ano.

Durante seus oito anos de vida, o FJ Cruiser teve apenas uma geração sem modificações estéticas, o que não é exatamente ruim já que seu desenho se mostra um tanto diferenciado e seus concorrentes também não tiveram grandes novidades ao passar dos anos. O design do jipão é do tipo “ame ou odeie”, com traços até ousados demais para a categoria.

A dianteira é marcada pelos faróis redondos inseridos em um aplique prateado, principal herança do “avô” Bandeirante. Era nas laterais e na traseira, porém, que a ousadia realmente aparece. As linhas de portas e janelas que não se encontram, e a fusão entre traços retos e curvos causam certa confusão, isso sem falar nas diminutas lanternas arredondadas (que repetem o tema das setas dianteiras) e do enorme estepe pendurado na traseira. As estranhas barras no teto e os três limpadores de para-brisa também fazem seus papéis. Por dentro não é diferente.

Sendo assim, a morte do FJ Cruiser tem no visual uma de suas principais causas, já que este tornou-se cansado depois de longos oito anos sem qualquer novidade – as vendas despencaram nos EUA, onde fez sucesso ao ser lançado. Como dito acima, o visual não é fator chave no segmento, contudo a falta de tradição frente a nomes de peso como Defender e Wrangler agravaram a situação do Toyota. Sua mecânica, porém, não deixa a desejar. O motor é um 4.0 V6 de 256 cv de potência e 37,4 kgfm de torque máximo. A tração é 4×4 com reduzida e trabalha em conjunto com bloqueio de diferencial traseiro e suspensão ajustável.

 

Fonte: Autopolis

Data: 14 de julho de 2014

image
Google+