Fundação Toyota do Brasil e Comunidades

<103-1, 103-2, 103-3, 203-1, 203-2, 413-1>

Faz parte da visão estratégica da Toyota o desenvolvimento sustentável, o respeito às pessoas e o crescimento em harmonia com as comunidades de entorno de suas operações por meio de uma gestão inovadora e com o mínimo impacto ao planeta.

Com investimentos que chegaram a R$ 4,4 milhões entre os meses de abril a dezembro de 2017 e a R$ 4,6 milhões entre os meses de janeiro a dezembro de 2018, a Fundação Toyota do Brasil funciona hoje como um dos principais pilares de ações socioambientais da companhia. Por meio dela, a empresa busca formar cidadãos e criar oportunidades de crescimento, sempre em harmonia com o meio ambiente. Suas atividades hoje incorporam a conservação do meio ambiente e dos biomas brasileiros e em educação, cidadania e promoção da responsabilidade ambiental.

Já a área de Responsabilidade Social fez uma revisão de sua estratégia de atuação para garantir um maior engajamento de toda a liderança e direcionar a Toyota nas decisões relacionadas à responsabilidade socioambiental. A análise, realizada por uma consultoria externa contribuirá para o fortalecimento da visão estratégia dos projetos dentro da companhia. Neste próximo ano fiscal, a empresa montará grupos de trabalho dentro dos pilares recomendados para definir novos planos de ação.

A Fundação Toyota *A Fundação Toyota trabalhou com ano fiscal de abril a dezembro de 2017. E em janeiro de 18 começou a trabalhar com ano calendário.
Icone

Empresas e Meio Ambiente

Durante a irada Sustentável de São Paulo, realizada em agosto de 2018, a Fundação Toyota do Brasil realizou um painel de discussão abordando o tema “Empresas e Meio Ambiente: muito além do próprio impacto” para discutir modelos de negócios baseados na sustentabilidade socioambiental. Durante o evento, a empresa também promoveu um jogo interativo, que propunha uma Caça aos Tesouros do Brasil inspirado nos projetos Arara Azul, Costa dos Corais e Águas da Mantiqueira.

Arara

Arara Azul

Um dos projetos mais antigos da Toyota, o Arara Azul monitora, hoje, mais de 740 ninhos espalhados por 57 fazendas da região do pantanal - situadas em Miranda, Aquidauana e Bonito (MS) e na região de Barão de Melgaço (MT) - e ajudou a tirar a espécie da lista de animais ameaçados de extinção. Com sede em Campo Grande (MS), o Instituto Arara Azul tem o apoio logístico fornecido pela Toyota com quatro picapes Hilux. Com tração 4X4, as picapes permitem a locomoção da equipe de biólogos entre as regiões de preservação para o monitoramento dos ninhos.

O principal foco da Fundação Toyota em relação ao Instituto Arara Azul é executar um plano de sustentabilidade de longo prazo, que permita que a entidade continue contribuindo com a comunidade por meio de oficinas de conscientização, palestras, turismo de observação na cidade, pesquisa e atividades de conservação do bioma pantaneiro.



Icone

Entre os 17 ODS, o projeto Arara Azul tem aderência aos objetivos:

Igualdade de Gênero

Projeto Ambientação

Em uma época em que a escassez de água e as constantes altas nos valores da energia elétrica são cada vez mais comuns, o Projeto Ambientação ajuda a promover desenvolver e implantar projetos que promovam a educação em questões ambientais como o consumo consciente de recursos naturais (água e energia elétrica) e o gerenciamento de resíduos dentro de entidades públicas da comunidade. Dividido em oito passos, o Ambientação utiliza o Toyota Business Practices (TBP), ferramenta de solução de problemas operacionais e já atingiu mais de meio milhão de pessoas ao longo dos seus 10 anos de existência.

Um dos destaques de 2017 foi a capacitação de 40 servidores públicos de prefeituras do entorno do Sorocaba (SP). Após uma série de pesquisas, os funcionários da maior escola de Capela do Alto (SP), Escola de Ensino Fundamental “Maria Elza Lazara Lopes”, conseguiram identificar que a cozinha do local consumia, em média, 320 litros de água por pessoa, por dia, na lavagem de louças, enquanto a sugestão da ONU (Organização das Nações Unidas) é de 110 litros de água, por pessoa, ao dia. A simples troca de materiais plásticos por louça, de mais fácil higienização, permitiu uma economia de 20% no consumo de água diariamente. No total, as prefeituras participantes conquistaram uma redução de R$ 70.000 aos cofres públicos.

Em 2018, a Fundação Toyota também encerrou a 1º edição do projeto Ambientação na Região Metropolitana de Campinas (SP). Ao todo, 13 municípios desenvolveram 18 projetos com a capacitação de funcionários públicos para identificar problemas no consumo de água nas unidades em que trabalham e para poderem propor soluções sustentáveis.

O programa agora também possui uma parceria com a Fundação Espaço ECO® (FEE®), que utilizará os dados já colhidos pelo ambientação nos últimos 10 anos para uma análise baseada no conceito de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV), que poderá potencializar os benefícios ambientais e econômicos que já eram identificados pelo projeto. Resultados já levantados mostram que 29 trabalhos realizados entre 2010 e 2018 nas cidades do interior de São Paulo (SP) permitiram a economia de 698 milhões de litros de água, que equivalem a 3,4 milhões de ciclos de uma lava-roupa, ou seja, água suficiente para lavar a roupa de 268 mil habitantes por um ano.

O projeto hoje atende mais de 14 cidades na região: Artur Nogueira, Bom Jesus dos Perdões, Campinas, Cosmópolis, Hortolândia, Indaiatuba, Iracemápolis, Itatiba, Jaguariúna, Jundiaí, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Morungaba, Santa Barbara d’Oeste, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo.



Icone

O PROJETO AMBIENTAÇÃO TEM ADERÊNCIA A 5 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Toyota APA Costa dos Corais

Inciativa público-privada entre a Fundação Toyota do Brasil, a Fundação SOS Mata Atlântica e o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), o projeto foi criado para garantir a conservação e sustentabilidade da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, que abrange nove municípios em Alagoas e três em Pernambuco. O projeto ajuda a preservar os recifes de corais, proteger as áreas de manguezais, conservar o habitat e os ecossistemas associados ao peixe-boi-marinho - um dos mamíferos aquáticos mais ameaçados do Brasil.

O Toyota APA Costa dos Corais tem como prioridades a criação de um fundo de investimento que garantirá a perpetuidade no apoio à gestão, o que inclui a execução de atividades previstas no Plano de Manejo Governamental, proteção e sustentabilidade da APA e o suporte em atividades desenvolvidas por organizações e comunidades locais, que já atuam em prol da conservação da área, incentivando atividades econômicas de base comunitária e baixo impacto.

Além do ICMBio e da Fundação SOS Mata Atlântica, a Fundação Toyota conta com diversos parceiros locais, que são entidades independentes executoras de projetos focados nas ações do Plano de Manejo da área. Uma vez por ano, estes parceiros se reúnem em um workshop colaborativo, promovido pela Fundação Toyota, para discutir os resultados atuais e planejar as prioridades do ano seguinte

Icone

O Toyota APA Costa dos Corais possui aderência aos seguintes ODS:

Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Garantir educação inclusiva e equitativa de qualidade),

Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água

Promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável

Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles

Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos

Assegurar padrões de consumo e produções sustentáveis

Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos

Conservar e promover o uso sustentável dos oceanos

Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

Águas da Mantiqueira

Em junho de 2017, a Fundação Toyota do Brasil lançou o projeto Águas da Mantiqueira em parceria com a FUNDEPAG (Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio). A iniciativa de pesquisa em conservação da biodiversidade tem como foco o planejamento territorial e o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável do município paulista de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira.

Pesquisadores realizaram diagnósticos dos remanescentes de Mata Atlântica, distribuídos em 10 bacias hidrográficas de Santo Antônio do Pinhal (SP), essenciais à manutenção de serviços ambientais – especialmente dos recursos hídricos - e sua direta influência na sustentabilidade das áreas rurais e urbanas por meio de estudos em biodiversidade, agricultura, educação, resíduos sólidos, turismo, dentre outros. Como resultado, a pesquisa pode direcionar o planejamento territorial e a organização de diretrizes de desenvolvimento socioeconômico que garantam a conservação da biodiversidade local e a continuidade no abastecimento para a comunidade e milhões de pessoas que dependem das águas da Mantiqueira.

Em 2018, o projeto foi apresentado no 8º Fórum Mundial de Água - maior evento global sobre o tema - durante a mesa de projetos de financiamento internacional relacionados a recursos hídricos. Além de apresentar a experiência, as boas práticas e os resultados prévios que estão sendo coletados, foram discutidas a importância de financiamento em tecnologias inovadoras e pesquisas capazes de economizar água e ampliar a segurança hídrica.

Icone

O PROJETO ÁGUAS DA MANTIQUEIRA POSSUI ADERÊNCIA COM 16 OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Igualdade de Gênero

Projeto ReTornar

Os uniformes usados por colaboradores da Toyota do Brasil ganham um papel nobre depois de seu tempo de uso. As peças são doadas a uma cooperativa de costureiras de Indaiatuba, a Uni Arte Costura, e também para a ASCA (Associação Social Comunidade de Amor) para serem transformados em outros objetos. Inspirado no upcycling, método de reutilização criativa, a ação incentiva a geração de novos produtos, é uma alternativa para o descarte de materiais, minimiza os impactos ambientais, sendo também uma forma de geração de renda.

Em 2018, nossa área de Comunicação e Sustentabilidade iniciou capacitações, treinamentos por meio de metodologias Toyota, criação de identidade visual própria e um plano de negócio e sustentabilidade a fim de melhorar o desenvolvimento profissional e pessoal das cooperadas.

Já foram doados – por todas as unidades da Toyota no Brasil - três toneladas de materiais que resultaram na produção de mais de 26 mil peças, entre bolsas, nécessaires, chaveiros, e porta descartes para carros. Em média, 700 pessoas são impactadas diretamente por meio do trabalho manual das costureiras.

Todos os materiais reutilizados passam por um processo de higienização e são devidamente preparados para seu destino final. Todos estes produtos são comprados pela Toyota do Brasil, que os oferece ao seu público de interesse.

Projeto Retornar

Faz acontecer

Projeto social realizado pelo ADC Toyota de São Bernardo do Campo desde 2014, o Faz Acontecer oferece oportunidade a crianças carentes da região a ter acesso à educação e disciplina por meio da prática esportiva, tendo 153 alunos no futsal e 111 alunas na ginástica rítmica. Em 2016, o projeto foi expandido para a unidade de Indaiatuba, onde temos 86 alunos de futebol Society.

Projeto Retornar

Campanha do agasalho

Desde 2014 a Toyota do Brasil realiza a Campanha do Agasalho em todas as suas unidades. Somente em 2018, foram arrecadadas 18.534 peças de roupas, 594 cobertores e 6.339 fraldas. Em contrapartida, a empresa doou cerca de 6 mil latas de leite integral e 475 kit higiênico (shampoo, sabonete e creme dental). Doações feitas para entidades sociais das cidades que possui operações.

Plantar para colher

Em julho de 2018, a Toyota inaugurou mais uma horta comunitária em sua planta na cidade de Sorocaba. Iniciado em 2013 na unidade de São Bernardo e em 2015 em Indaiatuba, o projeto tem como objetivo ser uma atividade ambiental e educativa para colaboradores voluntários, familiares e comunidade. Por meio da divulgação de técnicas de manejo (preparo da terra, plantio, tratos e colheita), a horta ajuda a criar um ambiente mais verde, saudável e sustentável com o cultivo de hortaliças (alface, rúcula, beterraba e abobrinha), temperos (cebolinha, salsa e alecrim) e ervas (hortelã, camomila e cidreira).